Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

 
  Notícias sobre Saúde  
     
     
  Salmão e maçã podem deter avanço da degeneração macular, diz estudo  
     
 

Um estudo realizado nos Estados Unidos e publicado no "British Journal of Ophthalmology" concluiu que uma dieta rica em ômega 3 -ácido graxo encontrado em peixes gordurosos como o salmão- e em alimentos com baixo índice glicêmico, como a maçã e o pão integral, pode reduzir a progressão da degeneração macular relacionada à idade e até mesmo deter o avanço da doença, nas formas exsudativa ou seca.

A pesquisa, multicêntrica e controlada, acompanhou cerca de 3.000 voluntários por um período de oito anos.

Trabalhos anteriores já haviam comprovado que a suplementação vitamínica com antioxidantes adia o aparecimento da degeneração macular relacionada à idade e retarda sua evolução depois de instalada.

Agora, a nova pesquisa concluiu que a suplementação é ainda mais efetiva quando associada à ingestão de alimentos que são fonte de ômega 3 e que têm baixo índice glicêmico.

"Esse hábito alimentar deve ser incorporado à rotina das pessoas que têm risco de desenvolver a doença. O efeito é cumulativo e a longo prazo", afirma o oftalmologista Newton Kara José Junior, responsável pelo setor de catarata do Hospital das Clínicas da Universidade de São Paulo.

"A degeneração macular relacionada à idade é uma importante causa de deficiência visual e talvez a doença ocular mais prevalente para a qual o tratamento ainda é pouco eficaz", diz o médico. "Assim, todos os esforços para preveni-la devem ser valorizados."

Diagnóstico

Segundo o oftalmologista, o risco de desenvolver o problema pode ser detectado em consultas de rotina, por meio do exame de fundo de olho.

Todas as pessoas com mais de 50 anos e, principalmente, aquelas que têm olhos claros podem apresentar a doença e devem passar por avaliações periodicamente.

 
     
     
 

RACHEL BOTELHO
da Folha de S.Paulo

   
   
   
  Ler mais Notícias sobre Saúde