Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

 
  Notícias sobre Saúde  
     
     
 

Estudo liga falta de exercício ao câncer de mama

 
     
 

O câncer de mama, o mais mortífero entre as mulheres de Hong Kong, ataca com mais facilidade àquelas que não realizam exercícios ou às que não amamentaram antes da doença, diz um estudo da Fundação de Câncer de Mama de Hong Kong (HKBCF, segundo sua sigla em inglês).

O relatório, o primeiro desta instituição, mostrou que um 74% das mulheres que sofrem câncer de mama fazem menos de três horas de exercício por semana e que 64% nunca amamentaram anteriormente, publicou nesta quinta-feira o diário local "South China Morning Post".

Segundo Cheung Souk-yee, fundadora da HKBCF, "os casos de câncer de mama estão aumentando muito rápido em Hong Kong, com uma média de avanço anual de 6,5%", o que é "quase o dobro dos números na China".

Em Hong Kong, sete mulheres são diagnosticadas com câncer de mama a cada dia, e uma de cada vinte sofrerá a doença em algum momento de sua vida.

O estilo de vida é o maior responsável por este tipo de câncer, mais que os genes, indicou Cheung, que recomendou às mulheres adultas praticar pelo menos 30 minutos de atividade física, cinco ou mais vezes por semana, além de ingerir cinco ou mais porções de fruta e verdura ao dia e manter um peso saudável.

Fumar ou ter uma dieta rica em proteínas não parecem, segundo o relatório, ser muito relevantes para o aparecimento da doença.

O trabalho da Fundação se baseou em 1.006 casos de pacientes locais, com uma Idade Média de 47,6 anos, tratadas em clínicas privadas e que tinham completado seu tratamento.

 
     
     
 

da Efe

 
     
  Ler mais Notícias sobre Saúde