Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

 
  Artigos Escritos  
     
     
 

Exercício físico é indispensável no inverno

 
     
     
 

Junto com o inverno, vem também aquela vontade de não fazer nada, bate aquela preguiça, e é grande o número de pessoas que desistem de praticar exercícios físicos, justamente numa época em que as recompensas são muitas para aqueles que resistem, já que o frio pode aumentar os efeitos do exercício.

Em resposta às baixas temperaturas, o organismo acelera o metabolismo para aumentar o calor corporal e o gasto calórico durante a prática de exercícios pode ser mais alto devido à maior atividade muscular, o que auxiliaria na queima de gordura e na diminuição do peso. Para que isso ocorra, contudo, a manutenção de uma alimentação equilibrada é fundamental.

Outro benefício importante da não interrupção do exercício físico no inverno, principalmente nos idosos, é que o mesmo é fundamental para evitar o aumento das dores no corpo, pois as queixas de desconforto nos ossos, articulações e músculos, aumentam significativamente nesta época.

Existem poucos e controversos estudos sobre o impacto do frio no organismo e suas conseqüências fisiológicas. Para alguns especialistas, as baixas temperaturas provocam constrição vascular, prejudicando a circulação do sangue no corpo, sendo essa a provável causa da maior sensibilidade à dor nos dias frios. Devido à necessidade de aquecimento da musculatura, as pessoas ficam mais retesadas, com os músculos mais contraídos, fazendo com que algumas regiões se tornem mais doloridas. Já nas articulações, o líquido sinuvial torna-se mais espesso, o que pode limitar os movimentos e gerar incômodos. A outra hipótese é a de que, apesar dessas evidências, o que acentua as dores no frio é a umidade do ar e não a temperatura.

Quem sofre com dores na coluna e doenças como artrite reumatóide, fibromialgia, artrose e até mesmo fraturas antigas ou recentes, são os que mais sentem a influência do clima e medidas simples como agasalhar-se adequadamente e não interromper a prática de exercícios físicos podem ser tomadas para controlar estes problemas.

Já para os sedentários, nunca é tarde para iniciar a prática de exercícios físicos, o que poderia contribuir em muito para a reabilitação e profilaxia de sintomas dolorosos, melhorando sua qualidade de vida.

 
   
  Daniel Simon Neto
   
   
  Ler mais Artigos Escritos